Radioterapia

O tratamento com a radioterapia utiliza radiações ionizantes para destruir ou inibir o crescimento das células anormais que formam um tumor. Existem vários tipos de radiação, porém as mais utilizadas são as eletromagnéticas (RaiosX ou Raios gama) e os elétrons (disponíveis em aceleradores lineares de alta energia).

A radioterapia pode ser realizada para tratar áreas ósseas acometidas pelo mieloma que não responderam à quimioterapia e estão causando dor. É também o tratamento mais comum para plasmocitoma solitário.

Se o mieloma enfraquecer seriamente as vértebras, esses ossos podem entrar em colapso e provocar uma lesão na medula espinhal e nervos espinhais. Os sintomas incluem dormência súbita, fraqueza repentina dos músculos das pernas ou problemas inesperados com a micção ou defecação. Essa condição é considerada uma emergência médica e os pacientes com estes sintomas devem entrar em contato com seus médicos. O tratamento imediato é realizado com radioterapia ou cirurgia para evitar a paralisia.

Na maioria das vezes o tipo de radioterapia utilizado para tratar o mieloma múltiplo ou o plasmocitoma solitário é a radioterapia externa ou convencional. O tratamento é realizado cinco vezes na semana, por um período variável de algumas semanas.



Compartilhe no Facebook

Digite abaixo seu endereço de email para ficar informado sobre novidades, pesquisas clínicas, notícias e novos tratamentos. (Seu e-mail não será divulgado).
Após digitá-lo, clique em ENVIAR

Feito isso, acesse seu e-mail e confirme a mensagem que enviaremos até você



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *